Tertúlia BD em Novo Local com Quico

Ano novo local novo para a Tertúlia BD de Lisboa, que abandonou o restaurante Gina no decrépito Parque Mayer para se instalar na Casa do Alentejo na Rua das Portas de Santo Antão Nº58.

O convidado da primeira tertúlia de 2014 é Quico, nascido Luís Filipe Nogueira, um dos autores que estiveram em destaque no «30 Dias, 30 Artistas». Mas para informações mais detalhadas sobre este autor aqui fica a sua apresentação nas palavras do próprio.

Desenho desde que me lembro de lembrar.

A primeira Banda Desenhada que li ou vi, recordo-me bem, foram os álbuns do Tintin pela Editora Record, e durante muito tempo foi a minha maior influência.

Pouco tempo depois descobri Spirou e Franquin no tempo da Editora Arcádia, e o Jeremiah de Hermann.

Depois seguiram-se desde os inevitáveis Patinhas (preferencialmente de Carl Barks) ,e os Super-Heróis na altura publicados em formato americano a partir do número 1 original americano(Editora Distri?); Giraud/Moebius com Blueberry, com o argumento Jean-Michel Charlier, e o Incal com argumento de Jodorowsky, até mais tarde influências japonesas como Akira, de Kasuhiro Otomo.

Menciono aqui também algumas influências literárias juvenis Sherlock Holmes de Sir Arthur Conan Doyle e Dune de Frank Herbert, a milhas de distância de qualquer adaptação cinematográfica; e outras cinematográficas, não tanto juvenis, Orson Welles, Alfred Hitchcock, Stanley Kubrick, Sergio Leone, Ridley Scott.

E assim após alguns anos a trabalhar como Engenheiro Civil decidi seguir a minha paixão por Ilustração, Banda Desenhada e Cinema.

Depois de uma tira publicada no “BD Jornal” em 2006, comecei a minha carreira profissional em 2009, dando suporte à Ilustradora Sandra Serra.

Desde então tenho trabalhado em alguns projectos de animação, mas maioritariamente como artista conceptual e autor de Banda Desenhada.

A 355ª Tertúlia BD realiza-se amanhã dia 7 de Janeiro a partir das 20 horas.
Written By
More from Bruno Campos

Um pequeno balanço de 2017

Terminou um ano que foi pelo menos, aparentemente, um bom ano para...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *