Saga de Brian K. Vaughan e Fiona Staples em Portugal pela G. Floy Studios

Após a sua página estar silenciosa desde Janeiro de 2012, a editora G. Floy Studios voltou a dar sinais de vida (pelo menos no Facebook) em Julho, embora não tenha sido para insinuar a edição de um novo volume de Hellboy.

1969392_702432219805661_5512645516018567114_n

Após ter divulgado uma imagem que podia deixar algumas dúvidas, a editora acabou por revelar outra onde já era evidente a obra de onde tinha sido extraída: Saga.

66173_703580863024130_5393430681486650745_n

saga

Da autoria do argumentista Brian K. Vaughan (Y: The Last Man, Fábula de Bagdad) e ilustrada por Fiona Staples (North 40, Mystery Society) Saga é uma série que mescla ficção-cientifica e fantasia. Publicada nos EUA pela Image Comics, a série tem conseguido conjugar o sucesso comercial com o crítico, sendo uma das séries mais vendidas nos EUA, não só a nível da BD “independente” mas rivalizando com os principais títulos da Marvel e DC.

Apesar de não estar oficialmente confirmada a sua edição em Portugal pela G. Floy, a editora prometeu antecipar “as novidades em mensagem à pessoa que até ao 100º like tiver apadrinhado mais likes” na página de Facebook.

A utilização por parte da editora do plural não foi um engano existe pelo menos (outra novidade) por revelar que pode (ou não) incluir o aguardado próximo volume de Hellboy.

A GFloy é uma editora de origem dinamarquesa que tem vindo a lançar alguns livros no mercado português, polaco e naturalmente na Dinamarca. Em Portugal editou Hellboy de Mike Mignola – cujos primeiros volumes foram editados pela Devir – tendo também editado o primeiro volume de Fell (Warren Ellis e Ben Templesmith) entre outras obras.

saga 3

Apesar de não ter um volume de edições elevado, a editora tem publicado alguns dos melhores autores norte-americanos.

É natural que com o aproximar do AmadoraBD 2014 vão surgindo mais novidades, mesmo que os lançamentos estejam reservados só para Outubro.

prince-robot-the-iv

Written By
More from Bruno Campos

Fernando Relvas: câmara ardente e funeral

Câmara Municipal da Amadora divulgou os detalhes relativos às cerimónias fúnebres de...
Read More

20 Comments

      • Eu sei mas se for tipo Hellboy que a saia 1 por ano e esta parado a 3 anos se não estou em erro..

      • Isso é daqueles pormenores que convém a editora clarificar, e por vezes convém dar o benefício da dúvida. A Devir também andou um tempo em que foi bastante irregular e no último ando tem andado a editar com regularidade.

        Por isso é que a edição pelo menos mais um volume de Hellboy seria uma boa política, mas é daqueles detalhes em que se terá de aguardar para fazer julgamentos.

    • Não me parece fazer muito sentido em particular existindo um público de Hellboy, apesar das diferenças são duas séries dentro do registo do fantástico com público que se sobrepõem. Agora também não sei como estão os direitos de publicação do Hellboy para Portugal, mas como a Devir tem estado a editar a um ritmo regular….

      • Uma edição em capa dura com 400 páginas e que teria de ser vendida a 30 ou 40 euros (de autores desconhecidos do grande público, em Portugal) era uma boa maneira de cometerem suicídio comercial.

      • Mas vai sair assim no Brasil via Devir ainda este ano.Mas o que não faz muita diferença de 2 hcs de uma vez só.E esta não tem serie de tv de suporte ou serie animada.

      • O Brasil é um mercado muito diferente do português, mesmo que sejam 2 álbuns de uma vez o existe a opção de os comprar em separado, com o uma edição luxosa não existe essa opção. O preço é sempre um factor em particular para obras de autores “novos”.

      • Diz-se que sim.Há uns anos falei com alguém ligado ao setor sobre o porquê de não se ter lançado o Wolverine: Inimigo do Estado num só volume e lançar-se em 2 a 15€ cada, e ele disse-me que o público prefere pagar 15€ x 2 em 2 meses diferentes, do que pagar, por exemplo, 25€ uma só vez. Porque o ver o preço 25€ causa um 1º impacto de que a edição é cara, mesmo quando se calhar nem o é, e por aí o fã decide não comprar.

      • Sendo dois volumes podes comprar o primeiro e não tens de comprar o segundo se a história não te agradar. É um investimento menor para o leitor, apesar de no fim sair mais caro

      • Sim mas a velocidade com que não lancam isso.Mais valia sair assim.Ficava tudo editado.Finalmente li o sc e é bom,Só que tem muito hype

  • Gosto muito da série SAGA, tem uma história muito original e ganhou um Eisner award de melhor série, melhor desenhista deste ano mas eu acho difícil lançarem aqui em Portugal visto que no Brasil não quiseram lançar.

  • “Diz-se que sim.Há uns anos falei com alguém ligado ao setor sobre o porquê de não se ter lançado o Wolverine: Inimigo do Estado num só volume e lançar-se em 2 a 15€ cada, e ele disse-me que o público prefere pagar 15€ x 2 em 2 meses diferentes, do que pagar, por exemplo, 25€ uma só vez. Porque o ver o preço 25€ causa um 1º impacto de que a edição é cara, mesmo quando se calhar nem o é, e por aí o fã decide não comprar.”

    O que foi um erro e ate hoje anda os Scs pelas Fnacs e Bertrands deste pais.Quando pelo preço podiam ter editado tudo num só volume mais cuidado especialmente a nivel de impressão/Traduçao ao mesmo tempo.Porque pagares os 15€ s 2 vezes vai dar ao mesmo e lá se vai a “ilusão do mais barato”.A propria marvel e dc já perceberam isso e o que não falta são Ultimates e Complete Colection e Similares com fases como Hush,For Tomorrow.,X-men Endsong/Warsong,Capitain America:The Capitain,etc,etc

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *