Reacções ao atentado ao Charlie Hebdo

O Sol tem um apanhado das reacções de vários chefes de estado ao atentado ao Charlie Hebdo, mas um pouco por todo o lado existem várias reacções, quer ao atentado quer ao modo como alguns olham para este acto de terrorismo, contra a liberdade de expressão.

Lara Luís
Lara Luís
Este jornal satirizava tudo, dá a ideia pelas notícias que correm que só satirizava Maomé! Isto não é verdade, eles satirizavam tanto a família Le Pen (extrema-direita) como os árabes. Todos foram alvos dos artistas deste jornal: Deus, cristãos, judeus, patrões, extrema-direita, extrema esquerda, Governo, Presidentes de Estado enfim, tudo quanto é vulgar existir numa sociedade europeia.Nuno Amado
Não se pode matar a Charlie Hebdo. Não se pode matar a valente e hilariante revista que goza com tudo e com todos desde os tempos em que se chamava Hara-Kiri. Muitos poderosos tentaram censurar os satíricos da Charlie Hebdo. Nunca conseguiram. Nunca conseguirão.Miguel Esteves Cardoso
Ainda me entristece mais saber que muito boa gente acha que «eles também já andavam a pedi-las», a ofender a Sensibilidade alheia daquela maneira. Pessoas que sabem com muita precisão para que serve o humor: «Brincar sim, ofender não».Rui Zink
Se o mesmo género de humor acontecesse por cá, no “Inimigo Público” ou noutra publicação do mesmo tipo, muitas mais seriam as vozes de apoio aos terroristas. Sim, porque houve vozes de apoio. Muitas. DemasiadasNélson Nunes
charlie-pedro-brito
Pedro Brito

Num dia em que as capas de jornais foram marcas pelo Charlie Hebdo, sobressai a do “i”. Que incorporou o nome do jornal satírico na sua capa de modo que quase nos faz pensar que estamos a olhar para uma capa do Charlie. Uma ideia reforçado pelo uso de um excelente cartoon de Carlos F. Monteiro que captura na perfeição a tragédia.

I

Tags from the story
,
Written By
More from Bruno Campos

Sérgio Godinho vira herói de BD em O Elixir da Eterna Juventude

O jornal Público estreia-se na co-edição de BD inédita de autores portugueses...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *