Polémicas de Garagem: Os bedófilos CensuRatos!

Estalou a polémica! O inacreditável aconteceu! A Disney não publicou uma capa de homenagem ao Charlie Hebdo!

Uma ilustração de Stephen Turcotte – evocando o Charlie Hebdo – chegou a ser apresentada como sendo a capa da Topolino nº 3089, publicada a 4 de Fevereiro, mas foi preterida por uma ilustração do Pateta, Repórter.

André Azevedo, profundo conhecedor da BD italiana, tem na Garagem todos os detalhes sobre o polémica que abala o universo bedófilo!

O lápis levantado tornou-se um símbolo de solidariedade e de luta pela liberdade de imprensa nos dias após o massacre. É uma boa capa e seria um excelente gesto por parte da divisão italiana da Disney.

3089digitaleOu melhor, seria, pois a capa foi substituída por outra mais generalista, e reciclada de uma outra edição, com o Pateta Repórter, criando assim confusão entre os fãs e o aparecimento de teorias diferentes sobre o que tinha acontecido.

A Panini, editora que tem a licença de publicação da Walt Disney Company Itália, apressou-se a justificar que a capa do Turcotte não se tratava de facto da capa final. No entanto, como a mesma já figurava na versão digital do nº 3089 publicada no passado dia 2, essa justificação fica aquém da verdade e muito provavelmente o que aconteceu é que a Disney vetou esta excelente iniciativa por julgar inadequado ver os seus inocentes personagens envolvidos de alguma forma com temáticas de relevância social, em particular na luta contra o terrorismo e na defesa da liberdade de expressão.

A gravidade da situação até motivou o surgimento de notícias sobre a Disney no novo blog de André Azevedo, desde a sua mudança do Sotão para a Garagem que o ilustre divulgador se tinha visto livre dos ratos. Contudo, existem situações que precisam de ser denunciadas.

censurato
© André Azevedo

O meu bedófilo (pouco) anónimo favorito também concorda, tendo sido lesto a emitir o seu parecer, sobre tão grave situação.

[…]mas como a Disney não é feita de Homens mas sim por Ratos, Ratas, Patos, Patas e Patetas optaram não a publicar, aliás, a capa que saiu mostra quão pateta é esta gente. Como se costuma dizer, são os ratos os primeiros a abandonar o navio que afunda. E já agora, até o camareiro Spirou teve mais coragem que a bicharada Disney!

Entretanto, o lado positivo desta polémica – fundamental para a bedófilia nacional – é que se ficou a conhecer um bom nome para uma banda de covers dos Censurados: CensuRatos! Perceberam o trocadilho?

Contudo tendo em conta a gravidade da situação, e continuando numa de revivalismo punk nacional da velha guarda não-académico e não-institucional, se calhar o melhor era chamar os Mata-Ratos! Até é adequado, em particular quando existe quem assuma que não é Charlie, é Rato, da espécie mutante dos ratos invertebrados- hipócritas. Uma espécie que prima por utilizar um pretenso anonimato para criticar pretensas cobardias alheias.

Desculpem lá, mas estavam à espera que isto fosse uma notíca a sério? É que eu até me senti tentado a arquivar isto em sátira…

Written By
More from Bruno Campos

Sérgio Godinho vira herói de BD em O Elixir da Eterna Juventude

O jornal Público estreia-se na co-edição de BD inédita de autores portugueses...
Read More

7 Comments

    • Ó querido então vamos lá resolver o assunto de outra forma! É que eu não tenho por mesmo por hábito deixar de falar o sobre o que considero que devo falar devido a ameaças.

      Sabes é que sou daqueles que preferem “morrer de pé do que viver de joelhos”.

      Quanto ao objectivo do texto, foi satirizar a situação! Pensei que fosse óbvio ;)

      • E citas o Charb e tudo, um gajo que lutava contra políticos e religiosos responsáveis por influenciar negativamente milhares de vidas ou mesmo pela sua morte. É que tem tudo a ver. Ao que tu fazes chamo manipulação de informação.
        Deves é passar horas a chafurdar nos blogues dos outros à procura de “polémicas”, o que de resto era o que os fachos da pide faziam (e ainda fazem).
        Foda-se, que vida triste tu levas na tua Minitrue.

      • Ó querido, tu que ameaças os outros para se porem “finos” ou então resolves o “assunto de outro modo”, e que vens com ameaças (pouco) veladas como “não sou de trocar argumentos escritos durante muito tempo”, tu vires falar de censura e liberdade de expressão é no mínimo hipocrisia.

        A liberdade de expressão é muita gira quando não nos toca à porta.

        Pega nos tachos e nos fachos e desampara-me a loja, e se não gostas que as pessoas leiam as bacoradas que dizes, não escreves em locais públicos!

        Quem escreve em locais públicos é porque querer que as pessoas os leiam, não sabia que ler blogues era crime!

        Se a malta só querer se lida por amigos e confrades devia escrever em locais mais privados.

      • São polémicas de Garagem, é coisa que só bedófilos censuratos percebem! O mais ridículo disto tudo é que Disney está no antípodas de Charlie Hebdo e, se tivessem publicado a capa, seria acusada de se estar a aproveitar da tragédia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *