Lançamentos

Lançamentos Literários

Posted by

Esta semana Lisboa acolhe dois lançamentos literários nos géneros da Ficção Científica e Fantástico. A FNAC do Chiado e a Biblioteca de S. Lázaro são o palco das apresentações da obra de autores clássicos da ficção fantástica em Portugal.

Terrarium, o clássico da FC portuguesa

Lançamentos
Convite para lançamento de Terrarium.

Depois da Comic Con no Porto e na tertúlia Devoradores de Livros, a FNAC do Chiado acolhe no dia 16 de fevereiro, pelas 18:30, João Barreiros e Luís Filipe Silva para a apresentação de Terrarium, por Rui Zink. Obra clássica da Ficção Científica portuguesa, Terrarium regressa às livrarias numa edição revista e aumentada pela editora Saída de Emergência.

lançamentos
Capa de Terrarium

Da sinopse da editora:

Estamos a meio do novo milénio e a Fortaleza Europa acabou de vez. Bruxelas não é mais do que uma cratera radioactiva, as zonas costeiras foram alagadas pela subida das águas e a temperatura ambiente aqueceu até o clima ser quase tropical. Quem olhar para o alto, nos raros dias onde ainda se podem ver as estrelas, vai descobrir um anel gigantesco composto pelas carcaças das naves de exóticos migrantes.
Mas isso não é o pior. A verdade é que entre esses exóticos que nos vieram pedir guarida, existem criaturas ainda mais monstruosas que resolveram transformar o planeta num lugar de consumo: num TERRARIUM, a bem dizer… Preparem-se para viver num mundo prestes a ser assimilado, para o bem ou para o mal, numa nova e efémera Utopia… Agora só nos resta resistir.

Lovesenda, o regresso de Macedo

Lançamentos
Convite para lançamento de Lovesenda.

No dia 17, a sala de leitura da Biblioteca Municipal de S. Lázaro acolhe a apresentação de Lovesenda Ou O Enigma Das Oito Portas De Cristal, o mais recente romance do escritor e cineasta António de Macedo, editado pela Editorial Divergência. Visão de fantástico medievalista, representa um desejado regresso deste nome maior do panorama cultural português.

Da sinopse da editora:

Lançamentos
Capa de Lovesenda

Altos Príncipes, Senhores de mim, sacerdotisas minhas irmãs — impacientais-vos? Quereis ouvir sem delongas a história abominável da arrebatada paixão da donzela Lovesenda, filha do conde Diogo Enheguiz, por um espectro? A história que está na raiz da sacrílega situação em que me despenhei? Aguardai porém um momento, suplico-vos: toda a alma tem paragens desconhecidas que somos obrigados a percorrer, por mais obscuras, e a alma da donzela Lovesenda e as inconfessáveis impaciências que nela desde cedo se alojaram exibem feias chagas que lhe foram abertas por uma fieira de medonhas investidas do outro mundo, tão feias como as dos secretos e despudorados procederes do conde Diogo, seu pai, e da condessa Châmoa Telles, sua mãe — cada um com sua traição para com o outro, e qual delas a pior.

Deixar uma resposta