Galardões BD os Novos Prémios da BD

Os PPBD (Prémios Profissionais de Banda Desenhada) estão definitivamente mortos tendo renascido como Galardões BD.

O novo prémio é promovido pela Comic Con Portugal, e organizado por Mário Freitas (autor, editor, livreiro e organizador de eventos de BD), Melo Melowski (livreiro e organizador de eventos de BD na Galiza e coordenador da área de BD da Comic Con Portugal), Nuno Amado (divulgador de BD) e Pedro Cleto (Jornalista e divulgador de BD)

Os Galardões são prémios que visam laurear os melhores artistas e o que de melhor se faz na Banda Desenhada em Portugal.

Será constituído um Grande Juri, “com diversas figuras de renome do setor, que vão avaliar e selecionar vários trabalhos em categorias distintas, posteriormente especificadas.” Os prémios serão entregues numa cerimónia que terá lugar no dia 5 de Dezembro, na Comic Con Portugal 2015.

Serão atribuidos cinco Galardões:

  • Galardão Anual Comic Con BD
    (melhor álbum nacional)
  • Excelência na Escrita de BD
  • Excelência na Ilustração de BD
  • Excelência na Criação de Curtas de BD
  • Excelência na Edição em Português de BD de Autores Estrangeiros (melhor álbum estrangeiro)

A grande novidade deste prémio em relação a outros que existem actualmente é o facto de atribuir um prémio de 2000€ a atribuir aos autores do livro que venha a receber o Galardão de Álbum do Ano.

Actualização

Na sua página de Facebook, Mário Freitas comentou o anúncio do novo prémio da BD nacional, “com base no modelo dos Prémios Profissionais de BD atribuídos em 2013 e 2014. e a mudança do nome.”

Disse há uns meses que um projecto como os PPBD, ou algo na sua senda, não poderia ser desperdiçado, desde que se garantissem as condições reais para cumprir os seus propósitos. A Comic Con Portugal representa essa garantia e, da minha parte, é um prazer, é uma honra, é uma missão estar envolvido nesta nova face de um modelo em que sempre acreditei e pelo qual sempre me bati. Com transparência, com propósito, com qualificação. Que seja a primeira de muitas e cada vez mais prósperas edições. A BD e os seus autores merecem-no

 

O Regulamento dos Galardões BD

Missão e Enquadramento

Os Prémios Profissionais de BD (PPBD) foram apresentados em 2013 como um projecto ambicioso que se pretendia abrangente. Longe de se esgotar nos próprios prémios – por muita relevância que eles assumissem – a ideia da atribuição de novos troféus às melhores edições de BD de autores portugueses antes pretendia integrar-se em algo então denominado Iniciativa BD 2013: uma frente abrangente de promoção e divulgação dos livros e dos autores que congregasse os principais festivais de BD e os principais locais de comercialização e pontos de venda.

Um dos pólos fundamentais da acção foi a tentativa de divulgação internacional das obras premiadas, que passava, em primeira instância, pela tradução e edição em inglês dessas obras e pela presença do(s) autor(es) no Festival de Angoulême, em França, em Janeiro do ano seguinte. O projecto despertou o interesse e apoio por parte da Direcção Geral do Livro, do Arquivo e das Bibliotecas (DGLAB), que envidou todos os esforços para que a verba necessária fosse aprovada e desbloqueada em tempo útil, algo que infelizmente não veio a acontecer em qualquer das duas edições dos Prémios, por, e passamos a citar, “a organização dos Prémios não estar constituída enquanto associação”. Recordamos, ainda assim, que a cerimónia oficial de entrega de prémios da 1ª edição dos PPBD foi feita no Auditório da Torre do Tombo, com o apoio expresso e alto patrocínio da referida DGLAB. Infelizmente, ficou o profundo desapontamento pela ausência de qualquer apoio financeiro estatal destinado a essa simples coisa que gostamos de designar como cultura.

O modelo dos Prémios Profissionais de BD, compostos por um Grande Júri de cerca de 25 personalidades independentes renováveis anualmente – do qual, recorde-se, nunca fizeram parte os organizadores -, continua a ser aquele que se afigura como o mais justo e eclético no panorama nacional, de entre as iniciativas que pretendem valorizar a produção de autores e editoras portugueses no campo da BD. Porém, havia que dar sustenção ao modelo; uma sustenção efectiva e financeira que pudesse de facto premiar os vencedores e abrir-lhes caminho para a visibilidade internacional que merecem. Nesse sentido, a Comic Con Portugal, pelo espaço e notoriedade rapidamente conquistados, e pela capacidade financeira indispensável que demonstrou na criação e dinamização do seu evento, tornou-se claramente no motor privilegiado para que Prémios nos moldes dos PPBD atinjam finalmente o seu potencial e as suas metas originais. Ficam assim reunidas as condições para que estes Galardões se tornem numa bandeira cultural da criatividade portuguesa, sob a alçada do evento nacional de maior dimensão e projecção internacional, a Comic Con Portugal.

Organização

Mandatados pela direcção da Comic Con Portugal, a organização dos Galardões BD Comic Con Portugal 2015 (GBD 2015) será composta por Mário Freitas (autor, editor, livreiro e organizador de eventos de BD), Melo Melowski (livreiro e organizador de eventos de BD na Galiza e coordenador da área de BD da Comic Con Portugal), Nuno Amado (divulgador de BD) e Pedro Cleto (Jornalista e divulgador de BD). As pessoas mandatadas anualmente pela organização poderão ser eventualmente alteradas de uma edição para a outra. Os organizadores dos GBD não votam nem têm qualquer intereferência na votação e decisão do Grande Júri convidado, cabendo-lhes apenas a verificação do cumprimento dos regulamento e o apuramento dos resultados das votações.

Regulamento

Grande Júri

O Grande Júri será composto por 15 a 20 personalidades, doravante designadas como “jurados”. Essas personalidades serão convidadas anualmente pela organização dos GBD, podendo ocorrer a possibilidade dos jurados serem convidados mais do que uma vez, mesmo em anos consecutivos. Idealmente, os jurados deverão estar ligados à BD, seja como autores, jornalistas, divulgadores ou investigadores. Nenhum autor (na qualidade de argumentista, desenhador, colorista, legendador ou designer) ou editor envolvido em livros a concurso será convidado ou poderá fazer parte do Grande Júri.

A organização dos GBD fornecerá uma listagem, tão abrangente quanto possível, das obras passíveis de nomeação, mas os jurados poderão nomear alguma obra que eventualmente tenha escapado a essa listagem, desde que tal obra cumpra os restantes requisitos constantes do presente regulamento.

A organização solicitará às editoras versão em pdf, ou outro formato compatível, dos álbuns passíveis de nomeação, para disponibilização gratuita aos jurados, ficando estes porém impedidos de divulgarem ou fornecerem, publicamente ou a terceiros, essa versão. Mesmo que as editoras não forneçam o suporte digital solicitado pela organização, as obras publicadas por essa editora não ficam excluídas, desde que cumpram as condições de eligibilidade constantes do presente regulamento.

Finalmente, e se algum membro do Grande Júri assim o requerer, a organização autoriza esse membro a divulgar publicamente a sua votação, quer para a fase de nomeação, quer para a fase de premiação.

Fase de Nomeação

Na fase de nomeação, a decorrer até ao dia 9 de Outubro de 2015, cada jurado fica incumbido de escolher um mínimo de três e um máximo de quatro obras para cada categoria a concurso, por ordem alfabética e sem ordem de preferência. Esta nomeação será feita de forma electrónica, por e-mail, para um endereço a criar.

As categorias a concurso nos GBD são as seguintes: Galardão Anual Comic Con BD (para o melhor álbum), Excelência na Escrita de BD, Excelência na Ilustração de BD, Excelência na Criação de Curtas de BD e Excelência na Edição em Português de BD de Autores Estrangeiros.

Para as categorias de Galardão Anual Comic Con BD, Excelência na Escrita de BD, Excelência na Ilustração de BD e Excelência na Edição em Português de BD de Autores Estrangeiros, serão passíveis de nomeação todas as primeiras edições em álbum editadas em Portugal entre 1 de Agosto do ano anterior e 31 de Julho do ano da presente edição, desde que possuam ISBN e Depósito Legal e que incluam um mínimo de 32 páginas de conteúdo de BD, originais ou publicadas em segmentos nos 5 anos civis imediatamente anteriores. Os álbuns em questão poderão estar escritos noutra língua que não a Portuguesa, desde que se tratem de primeiras edições. À excepção da categoria de Excelência na BD em Português de Auores Estrangeiros, pelo menos um dos autores deverá ter nacionalidade portuguesa ou ser residente em Portugal.

Para a categoria de Excelência na Criação de Curtas de BD, serão consideradas todas as publicações que não atinjam o mínimo de 32 páginas de BD.

A organização reserva-se o direito de não aceitar a concurso obras que considere não serem Banda Desenhada, mesmo que publicadas por editoras ou da autoria de artistas normalmente conotados com BD.

Em caso de empate entre obras concurso, os jurados serão chamados novamente a votar, desta feita escolhendo apenas entre as obras empatadas. Persistindo uma situação de empate, a organização dos Prémios procederá ela própria a esse desempate, por deliberação conjunta dos seus membros. Se uma das obras sujeita a esta deliberação pela organização for editada ou criada, total ou parcialmente, por algum dos seus membros, este retirar-se-á da deliberação em causa.

As quatro obras mais mencionadas pelos jurados, em cada categoria, ficam nomeados para os GBD, em cada uma dessas categorias. As nomeações serão anunciadas publicamente em meados de Outubro, em local a anunciar, possivelmente numa loja FNAC em Lisboa.

Fase de Premiação

Na fase de atribuição, a decorrer até ao dia 15 de Novembro de 2015, cada jurado fica incumbido de seleccionar uma obra em cada categoria, entre as quatro nomeadas apuradas na fase anterior. Esta votação será feita de forma electrónica, por e-mail, para um endereço a definir.

Em caso de empate entre obras nomeadas, os jurados serão chamados novamente a votar, desta feita escolhendo apenas entre as obras empatados. Persistindo uma situação de empate, a organização dos Prémios procederá ela própria a esse desempate, por deliberação conjunta dos seus membros. Se uma das obras sujeita a esta deliberação pela organização for editada ou criada, total ou parcialmente, por algum dos seus membros, este retirar-se-á da deliberação em causa.

A decisão do Grande Júri, depois de reiterada pela organização, é soberana, não havendo recurso possível.

Entrega dos Prémios

A entrega dos Prémios será feita durante a Comic Con Portugal 2015, no dia 5 de Dezembro. O anúncio dos vencedores em cada categoria será mantido secreto até ao decorrer da cerimónia, sendo apenas, até esse momento, do conhecimento da organização.

Aos autores do livro vencedor do Galardão Anual Comic Con BD será atribuído um prémio total de 2.000EUR (valor a confirmar contabilisticamente), além de um troféu em acrílico alusivo ao prémio. A editora do livro premiado compromete-se a divulgar durante um ano o galardão atribuído, através, nomeadamente, da colocação no livro em questão de cinta ou autocolante identificativos do Galardão atribuído, de acordo com design a fornecer pela organização.

Os restantes galardões, nesta primeira edição, serão premiados com um troféu em acrílico alusivo ao prémio em questão.

Tags from the story
, , , , ,
Written By
More from Bruno Campos

Sérgio Godinho vira herói de BD em O Elixir da Eterna Juventude

O jornal Público estreia-se na co-edição de BD inédita de autores portugueses...
Read More

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *