Faleceu Fernando Relvas (1954-2017)

Morreu um dos grandes nomes da Banda Desenhada Portuguesa.

Eu não tenho muito jeito para escrever obituários, mas creio que vou ter de começar a habituar.

Fernando Relvas morreu na madrugada de hoje, 21 de Novembro, com 63 anos. O autor a quem fora diagnosticada há algum tempo a doença de Parkinson, tinha sofrido duas quedas, fora operado à coluna e estava internado no Hospital Amadora-Sintra, onde veio a morrer devido a uma infecção

O corpo vai estar em câmara ardente nos Paços do Concelho da Amadora, segundo informações da autarquia.

Relvas é um dos autores um dos autores que marcou a BD portuguesa e cuja vida se confunde da mesma ao longo dos últimos 40 anos. Tendo nascido em 1954 começou a trabalhar em meados da década de 70, colaborou em diversas publicações e foi autor de obras como Espião Acácio, Karlos Starkiller, Violeta e Outros Contos, L123, Cevadilha Speed ou, mais recentemente, Black Ship/Nau Negra.

Informações mais detalhadas sobre a sua carreira estão disponíveis no artigo Fernando Relvas em Retrospectiva, escrito por João Miguel Lameiras, o qual foi publicado a propósito da exposição que esteve patente na Galeria Artur Bual, no âmbito do AmadoraBD 2017.

Infelizmente não vai existir mais informação bibliográfica para adicionar à longa carreira de Relvas, morreu o autor ficaram obras que perduram na história da banda desenhada nacional.

Fernando Relvas, o Espião Acácio

A fotografia que surge neste artigo é da autoria de Machado Dias, via Kuentro.

Tags from the story
Written By
More from Bruno Campos

Fernando Relvas na Primeira Pessoa

O falecimento de um autor não significa o desaparecimento das suas ideias...
Read More

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *