Eros uma vez… O Humorista Zé Manel [actualizado]

Inaugura no dia 13 de Março, pelas 19h00, na sala de exposições temporárias do CNBDI a exposição Eros Uma Vez.... O Humorista Zé Manel.

convite-web1Inaugura no dia 13 de Março, pelas 19h00, na sala de exposições temporárias do CNBDI a exposição Eros Uma Vez…. O Humorista Zé Manel.

Esta exposição que foi produzida por Osvaldo Macedo de Sousa/Humorgrafe e integrou o 18º Salão Internacional MouraBD 2013, traça um breve percurso pelo trabalho de Zé Manel que, para além da banda desenhada, a ilustração, e a caricatura, pode apreciar-se em áreas tão distintas como os vitrais, o design gráfico, a cenografia para teatro e para cinema de animação, ou a ilustração para livros escolares (quem não se lembra de Nicole, Robert, e Petit Patapouf? personagens que animaram os livros de francês Je Commence).

Composta por pranchas, ilustrações, desenhos originais e publicações, esta mostra apresenta-se em três núcleos distintos, o primeiro dedicado à banda desenhada – para um público infantil e adulto – o segundo ao humor na Imprensa – os diferentes jornais e revistas em que colaborou – e o terceiro ao erotismo, tema que atravessa grande parte da sua obra.

Zé Manel nasceu em Lisboa, a 22 de Janeiro de 1944, sendo filho do famoso cartoonista Meco. Não é, pois, de estranhar a sua apetência para o desenho e a ilustração.

Apesar da influência paterna, o seu traço é absolutamente único, e imediatamente reconhecível. As elegantes e curvilíneas figuras femininas que desenha são a sua “imagem de marca”.

Publicou desenhos n’ O Século Ilustrado, Os Ridículos, Parada da Paródia, Jornal do Exército, O Brincalhão, Playboy, Fungagá da Bicharada, O País, Diário de Notícias, Pão com Manteiga, Record, etc… Em 1976 publicou o álbum In Politiquices.

Participou em inúmeros concursos de caricatura tendo ganho prémios na maioria deles, incluindo o de Moura.

Já fez milhares de “bonecos”. Como ele próprio diz, “tem sido um esbanjar de papel, de borrachas, de tinta e de energias, que bem poderiam ter sido aproveitadas em actividade mais rendosa!”.

Zé Manel um homem simples, como simples é o nome como é reconhecido artisticamente. Contudo, debaixo dessa simplicidade esconde-se um extraordinário cartunista.

CNBDI — Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem
Av. do Brasil 52A, Amadora
Tel (+351) 214 369 057
9h30-12h30 / 14h00-18h00
Sab e Dom 14h00-19h00

Tags from the story
, ,
Written By
More from Bruno Campos

Sérgio Godinho vira herói de BD em O Elixir da Eterna Juventude

O jornal Público estreia-se na co-edição de BD inédita de autores portugueses...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *