Atira-te ao Mar por Estrompa e Jorge Coelho

Um conto de Estrompa ilustrado por Jorge Coelho


Sabia desde há muito tempo que tinha nascido no país errado.

Bem cedo fugiu para a cidade onde pensava encontrar qualquer sonho americano que lhe trouxesse a sua plena realização pessoal.

A sua vocação descobriu-a numa tertúlia, levado lá ao acaso, por um amigo.

Os temas eram seus conhecidos pois começara a ler desde muito novo toda a “matéria” que lhe vinha parar ás mãos.

A tertúlia agradou-lhe, começou a frequentá-la, ganhando mais e profundos conhecimentos. Na sua fase “cor-de-rosa” ainda cheio de ilusões, chegou a participar em vários projectos, criando ele próprio o seu. Que desilusão!

O país estava parado, bloqueado, conservador analfabeto e ele precisando de “explodir” toda a sua energia interior que brotava fortemente dentro de si.

Conhecia bem o meio em que se movimentava, leu de tudo o que saía nas “bancas”, especializou-se nos temas que lhe eram mais relevantes, mas encontrou muitos poucos que pensavam como ele. Muitos… poucos..

Começou a ter a certeza de que neste país de Editoras conservadoras, de pequenos Editores agarrados aos passado, de fanzinocas de meia tigela, de putos convencidos que sabiam desenhar, de críticos que só queriam aparecer nas revistas e nos jornais, e de tertúlias de 3ª idade onde se misturavam febras com chá e torradas e só se falava de futeboís,

Não! Não havia nada a fazer.

Tanta angustia, tanto desespero, tanta desilusão.

Era agora ou nunca. Não queria chegar a velho e defronte do espelho falar consigo próprio e chamar de cobarde à sua própria sombra.

Iria de encontro ao seu sonho para um local onde houvesse oportunidades para todos, onde o futuro fosse quando um homem quisesse e todos os dias do ano.

No cais das colunas tirou a roupa descalçou os sapatos e deu tudo a um sem-abrigo que por ali passava. Atirou-se ao rio e começou a nadar na direcção do mar. Afinal a América não ficava assim tão longe.


Nota do editor: Um conto de Estrompa (com ilustração de Jorge Coelho) realizado para o Bizarro edição comemorativa de 10 anos, em 2007 – que acabaria por não ser publicada.

Nota informativa disponibilizada pelo autor, editor ou promotor do evento, pertencendo-lhes a responsabilidade pela informação divulgada.

1 Comment

Deixar uma resposta

Show Buttons
Hide Buttons