Astérix, o Charlie de Uderzo

Uderzo tinha entrega nas Astérix nas mão de sucessores por si escolhidos, e planeava retirar-se, contudo o atentado ao Charlie Hebdo motivou um ressurgimento do octogenário autor com duas ilustrações.

A primeira mais contida, é uma vénia perante os colegas falecidos, o segundo mais agressivo retrata o famoso gaulês – criado por si e Gosciny – parafraseando o célebre “je suis Charlie”.

Astérix-Charlie-Uderzo

O Le Figaro publicou uma curta entrevista com o autor.

Tags from the story
, ,
Written By
More from Bruno Campos

Amadora BD na Intersecção da Cultura e da Politica em Portugal

É na intersecção da cultura e da política que se define o...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *