Anifest 2014, dia 2 – A perdição de Nabokov

Em 1955, o russo Vladimir Nabokov publicava o romance Lolita, a história da obsessão entre Humbert Humbert, professor de literatura a entrar nos seus 40’s, e Dolores Haze, uma menina de 12 anos de quem é padrasto e a quem chama Lolita. No entanto, as lolitas actualmente apenas roubam o nome e o aspecto dócil de boneca de porcelana à personagem do romance.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No segundo dia do Anifest, os vestidos cor de rosa, pretos ou imaculadamente brancos, os laços e as rendas característicos das várias vertentes de lolita (goth lolita, sweet lolita, kuro lolita e mais uma infinidade de diferentes definições) eram bem visíveis pouco depois de desembarcar no Cais de Sodré, ainda em direcção à Etic. A razão era um workshop de lolita, à tarde.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ainda assim, e dada a afluência de público e os aplausos, um dos pontos-chave do dia foi o concurso de skits de cosplay. Embora não tão vistosos como os do dia anterior – mas nunca com menos qualidade! – ficou marcado pelo bom humor e vontade de pôr o público a rir. De facto, dois dos skits mais divertidos foram recompensados: Henrique Vasconcelos e Tiago Lopes com um skit de Yu Gi Oh! e um fenomenal Homem-Aranha dançarino (por Guilherme Calçada) ficaram, respectivamente, em 1º lugar de grupos e em 2º individual.

Os restantes vencedores foram, para os grupos, Catarina Anjos, Cláudia Pinto e Sofia Figueiredo com Harry Potter em 3º lugar e Catarina Alves e Liliana Oliveira, com versões diferentes de Miss Fortune, do videojogo League of Legends em 2º. Já nos skits individuais, Ângela Aires na pele de Pocahontas ficou em 3º e uma acrobática Lara Croft (de Tomb Raider) protagonizada por Irina Costa foi a vencedora.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Também pontuado pelo bom humor foi o painel de dobradores sem Cristina Cavalinhos, como inicialmente tinha sido anunciado, mas com Peter Michael, Carlos Freixo, Carla Garcia e Ana Vieira. Estas vozes conhecidas do público desvendaram alguns factos curiosos sobre a profissão que, na sua maioria, complementam com a de actor ou actriz.

As perguntas ajudaram à festa: “Como foi beijar o Naruto?”, perguntava um espectador a Peter Michael, que emprestou a voz a Sasuke Uchiha. Entre risos, o voice actor respondeu que “foi agradável”, embora não sinta o beijo.

No entanto, e apesar de mostrarem que gostam do que fazem, dobrador não é uma profissão tão bem paga como se pensa, alguém que faça uma série pode receber só o salário mínimo por isso. Carlos Freixo sublinha que apenas quem trabalha em exclusivo para a Disney consegue viver das dobragens, um contraste gritante com o que acontece em países como o Japão, em que seiyus são idolatrados como estrelas pop…

2014_09_21_9999_307

A banda portuguesa LionSkin, encerrou as actividade no palco principal desta segunda edição do Anifest.

2014_09_21_9999_393


Fotografia por Fábio Batista, mais informações e outros trabalhos encontram-se disponíveis na sua página de Facebook: Kerubyn Photography.

Written By
More from Sara Pereira

Ideia Fixa: Sara-a-Dias foi trocada à nascença?

A minha mãe achava que eu tinha sido trocada. Melhor, achava que...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *