André Pereira, Paulo Monteiro, Penim Loureiro, Laerte, travestis e outros apontamentos

O que aconteceu com o aCalopsia, Laerte e o seu lado feminino, o lançamento de Cidade Suspensa de Penim Loureiro, André Pereira fala sobre Safe Place e outros apontamentos para começar a por a escrita em dia.

Devido a questões pessoais e profissionais o aCalopsia andou parado nos últimos dias, algo que não é a primeira vez que sucede, o aCalopsia é um projecto não remunerado e em determinadas circunstâncias existem outras prioridades. Apesar de existirem várias colaborações externas o site ainda está dependente de mim, o que significa estar dependente da minha disponibilidade.

Ainda vou ter de encontrar um jornalista/blogger ou, no mínimo, alguém que possa garantir as actualizações mais automáticas – inserção de dados, montar texto – para tentar garantir as actualizações regulares, mesmo quando estou indisponível. Nos próximos dias devo ter um descrição de “funções” e “requisitos” mais completas, mas quem estiver interessado esteja à vontade para me contactar através do formulário de contacto para informações mais detalhadas.

Entretanto ficam aqui alguns apontamentos curtos para começar a colocar a escrita em dia.

Paulo Monteiro na Tertúlia BD de Lisboa

Este mês o convidado especial da Tertúlia de BD de Lisboa foi Paulo Monteiro, autor do aclamado e premiado álbum “O Infinito Amor Que Tenho Por Ti” que, qualquer dia, ainda se torna no segundo produto alentejano mais exportado a seguir à cortiça.

comic jam 2014-07-01

Esta BD é a habitual comic-jam que é realizada da tertúlia, sendo cada uma das vinhetas da autoria do seguintes autores: Paulo Monteiro, Susa Monteiro, Andreia Rechena, Penim Loureiro, João Mascarenhas e Filipe Duarte.

Laerte Coutinho e os homens que são mulheres

858819

A última vez que Laerte esteve em Lisboa foi “noutro século”, lembra-se de ter vindo em 1999 ou talvez fosse 2000. Veio a convite da editora Devir e além de lançamentos, tardes de autógrafos, deu “umas voltas” para ficar a conhecer a cidade e arredores. “Era ainda no tempo do escudo”, recorda. Era também o tempo em que Laerte ainda não tinha assumido a sua identidade feminina. Nem tinha dado a entrevista à revista brasileira Bravo! em que tornou público que, “dependendo da ocasião”, se vestia “como mulher dos pés à cabeça”, mesmo em lugares públicos. A revelação aconteceu em Setembro de 2010. “De início, meus filhos, minha namorada e meus amigos chiaram. Agora, já se acostumaram. Ou quase. [risos]”, confessava na época ao jornalista Armando Antenore da Bravo! e falava do prazer “indescritível” que estava a sentir ao fazer esta “viagem pelo planeta das mulheres”.

“Às vezes, uma mulher resolve se conhecer melhor” é o título de um extenso artigo sobre Laerte Coutinho, que foi publicado no suplemento Ípsilon do Jornal Público, o motivo foi a vinda do autor brasileiro ao X Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja e, a sua presença (com outros autores Brasileiros) no 29º aniversário da Tertúlia de BD de Lisboa, no mês de Julho.

858818

A versão oficial pode ser lida no site do Público, mas têm também ao vosso dispor a versão pirata oficiosa do Kuentro.

André Pereira no Diário Digital

O «Safe Place» é o meu primeiro “comic autoral” a ser distribuído nacionalmente. Até agora só tinha visto o meu trabalho publicado em projetos de colaborações com terceiros, seja como ilustrador do «Super Pig: O Impaciente Inglês», da Kingpin Books (a mesma editora que pegou agora no «Safe Place»), seja como um dos quatro autores participantes na antologia de BD «QCDA#1000», da Chili Com Carne. Fora estes casos, a BD que fiz foi publicada no formato de fanzine (a maior parte através do coletivo editorial que ajudei a fundar, o Clube do Inferno) e vendida em feiras da especialidade.

Em entrevista a Pedro Justino Alves, André Pereira fala sobre o seu último trabalho e o mercado da BD nacional.

XII Troféus Central Comics

Terminou ontem, dia 10 de Julho, a votação, dos XII Troféus Central Comics. A cerimónia de entrega destes prémios será amanhã, dia 12 de Julho, durante o Central Comics Fest que decorre no Hard Club, no Porto.

Tiras do Baralho!

Na El Pep as exposições são mais rápidas do que a sombra! Hoje é o último dia em que podem visitar a exposiçaõ de originais de Pedro Carvalho do álbum Tiras do Baralho! (escrito por André Oliveira) que estão patentes na El Pep Store & Gallery no Centro Comercial Imaviz. A exposição inaugurou no dia 5 de Julho, dia em que foi feita uma apresentação do álbum com a presença dos autores.

Cidade Suspensa nas Livrarias

10478120_332813350199921_2507543875121458620_n
Após o pré-lançamento em Beja, o livro “Cidade Suspensa” de Penim Loureiro, pela Polvo, teve a sessão de lançamento oficial no passado dia 03 de Julho, no Auditório do Turismo de Portugal em Lisboa.

A lotação do auditório foi largamente ultrapassada pelos que quiseram assistir ao lançamento do livro de Penim Loureiro. Todos que aguardaram pacientemente (sob uma onda de calor humano) pelo livro autografado, foram presenteados com um
desenho original a cores.

O livro já se encontra à venda em diversas livrarias do país.

Written By
More from Bruno Campos

Sérgio Godinho vira herói de BD em O Elixir da Eterna Juventude

O jornal Público estreia-se na co-edição de BD inédita de autores portugueses...
Read More

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *