Homem-Aranha: Azul – Marvel / Salvat

Antes de Mary Jane, houve Gwen Stacy – o primeiro amor de Peter Parker, que morreu de forma trágica às mãos do Duende Verde. Esta é a história de como eles se apaixonaram e o Homem-Aranha foi obrigado a enfrentar uma panóplia de perigosos vilões para finalmente conseguir a namorada dos seus sonhos.

Jeph Loeb e Tim Sale são uma das mais famosas duplas dos comics, responsáveis, entre outros, por grandes sucessos de heróis como Batman ou o Super-Homem, como O Longo Halloween, Dark Victory ou Superman for All Seasons. Uma das marcas mais constantes do seu trabalho consiste na revisitação dos inícios de carreira dos heróis, os momentos formativos da sua personalidade super-heróica, a aparição dos seus primeiros inimigos e vilões, ou o desenvolvimento dos seus métodos.

Para a Marvel, foram mais longe e criaram uma série de sagas (geralmente chamadas “os livros das cores”) que acompanham momentos marcantes do passado dos heróis, mas sobretudo dos seus relacionamentos humanos. Matt Murdock e a história da sua relação com Karen Page (Demolidor: Amarelo), o desenvolvimento da amizade entre o Golias Esmeralda e o jovem Rick Jones (Hulk: Cinzento) ou o recente recontar de uma amizade forjada na guerra entre Steve Rogers e Bucky (em Capitão América: Branco). Mas tudo começou em Homem-Aranha: Azul, que é uma verdadeira carta de amor aos anos dourados da Marvel e ao seu icónico herói, o Cabeça de Teia, tanto quanto é uma declaração de amor eterno de Peter Parker a Gwen Stacy, mesmo anos depois de ela ter morrido e de Peter ter encontrado outro grande amor na sua vida.

Estamos no Dia dos Namorados, e Peter Parker mergulha numa melancolia saudosa, sentido-se “blue”… e sentado no chão do seu sótão, olhando para a caixa antiga de vinis que marcaram as festas da sua adolescência e anos de faculdade, a música ao som da qual dançou com Gwen Stacy, a menina “dourada” da sua infância, relembra os anos do início da sua carreira. Ao longo de seis capítulos, marcados pela música do jazz alusivo a Nova Iorque, vemos o surgir do namoro entre Peter e Gwen, os seus primeiros trabalhos para o Clarim Diário e J. Jonah Jameson, o surgimento dos seus primeiros grandes inimigos, o Abutre, o Rino, e Kraven o Caçador, a sua amizade com Harry Osborn e o surgimento da outra mulher da sua vida, a ruiva Mary Jane… e a morte trágica de Gwen às mãos do Duende Verde.

Uma história de saudade do universo antigo da Marvel e um livro imprescindível na colecção de qualquer fã de comics.

Homem-Aranha: Azul com argumento de Jeph Loeb e arte de Tim Sale é o volume 32 da Colecção Oficial de Graphic Novels Marvel editado pela Salvat.

Written By
More from aCalopsia

Guerras Secretas – Parte 2 – Marvel / Salvat

A milhões de anos-luz da Terra, e forçados a combater pelo derradeiro...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *