BD Facebook, A Culpa é do Like

A exposição BD Facebook – a culpa é do like – organizada pela Câmara Municipal da Amadora, em parceria com a ACASO – Associação Cultural e Artística de uma Sociedade Original – inaugurou no passado dia26 de novembro, e está patente até 31 de março, na Bedeteca da Amadora e reflete o uso da internet, em particular do Facebook como berço da publicação de banda desenhada. A entrada é livre.

 

Baseada no trabalho de quatro autores cujas obras publicadas recentemente partem deste universo, a exposição mostra-nos a obra de Sara-a-dias, A minha mãe acha que fui trocada à nascença, Fernando Caeiro, As crianças são muito infantis, Miguel Montenegro, Psicopatos – Entre loucos, quem tem juízo é pato e do autor anónimo que criou A Criada Malcriada.

 

Tendo como ponto de partida o texto de Pedro Cleto, “Internet: um novo berço da BD”, esta exposição, apenas focada na rede social a partir da qual nasceram os livros dos autores em destaque, pretende espelhar o processo de mediação entre o autor e o público até à publicação de um livro.

 

Indo ao encontro da forte interatividade proporcionada pelas redes sociais, possibilitadora de transformações várias, pretende-se que o visitante interaja no espaço da exposição BD Facebook – a culpa é do like, à semelhança daquilo que faz através do seu computador e, consequentemente, a transforme. Também aqui, o visitante pode comentar e “gostar” da exposição e dos seus conteúdos numa área definida para o efeito.

 

Assim, a visão conceptual assenta na linha de tempo que se inicia no autor e no seu trabalho de campo antes de chegar ao Facebook e termina no livro publicado, com a particularidade de ter a rede social como canal mediador. Neste sentido, há dois pontos essenciais: em primeiro lugar, o autor, o Facebook e o livro, que desvenda o processo criativo do autor, mostra a publicação online na página de Facebook e destaca o livro e, em segundo lugar, o visitante e a BD Digital, um espaço para a criação digital por parte do público através da mesa tátil/digital que será publicada na página de Facebook criada para o efeito – www.facebook.com/BDaculpaedolike.

 

Serão ainda organizadas visitas guiadas e ateliês para famílias e escolas, dedicados a um público-alvo entre os 4 e os 12 anos. Os trabalhos daqui resultantes serão também publicados na página de Facebook da exposição.


 

Sara-a-dias

Um livro. Uma biografia. Um diário. Uma novela gráfica. Algo digno de uma telenovela venezuelana. Isto não é a história da menina pobre que toma banho no mar salgado e se apaixona por um menino rico. Não. Até porque nos mantemos todos na precariedade (sem exceção). É sim um rewind à infância, à escola, às paixões e às horas extraordinárias. Sara-a-dias enfia as luvas e põe mãos à obra para escancarar todos os seus segredos. Descubram-nos sem pudor.
A primeira publicação no Facebook foi no dia 6 de Março de 2012. O livro foi publicado pela Ideia-Fixa em Março de 2015.
As Crianças são muito infantis
Um pai de quatro crianças (três raparigas e um rapaz) a quem apeteceu ilustrar algumas histórias que os envolvem.
Umas aconteceram mesmo, outras passam-se na sua cabeça que não pára quieta e outras ainda podem ser inspiradas em histórias que ouve. Como é este pai que as leva às escolas todas as manhãs, tudo se passa na sua pão-de-forma imaginária.
Não se trata de um diário de bordo da família; é um exercício de olhar para a infância e o amor de um pai com humor e sarcasmo. A mãe não aparece porque não tem Facebook (nem quer)

As ilustrações que servem de base a todas as histórias são de Laura Palmer.

A primeira publicação no Facebook foi no dia 1 de outubro de 2013 e o livro foi publicado pela Bertrand em março de 2015.
Psicopatos
“Psicopatos” é uma tira humorística sobre um mundo de patos, vítimas frequentes de outros animais que se aproveitam da sua boa vontade e ingenuidade. De um modo geral, os patos são anónimos e indistinguíveis entre si, apesar de haver personagens diferentes com personalidades próprias.

O protagonista,  Patareco, é um pato estudante de psicologia – tal como o autor. Quase todos os temas são abordados, embora o humor de Psicopatos resvale para a Psicologia e as suas muitas contradições.
A primeira tira de Psicopatos surgiu no Facebook a 23 de fevereiro de 2012 e o primeiro livro – volume 0 – foi publicado em 6 de fevereiro de 2014, pelo ISPA inserido nas comemorações do cinquentenário da instituição, atestando a popularidade e a credibilidade científica dos conteúdos das tiras. Seguiram-se em junho e novembro de 2015 dois volumes que juntam cerca de 300 tiras, publicados pela Arcádia – Babel – sendo que o primeiro volume inclui quase todas as tiras publicadas no volume 00, de modo a torná-las mais acessíveis a um público alargado.
A Criada Malcriada
Salte o muro, tenha cuidado com o cão, esconda-se atrás do arbusto e, sem fazer barulho, espreite discretamente pela janela da casa mais louca de sempre. Entre o fumo dos cigarros e do pó do espanador, assista em direto ao dia-a-dia, às idas e vindas desta senhora e da sua criada. A responsabilidade é toda sua. O que se lá passa é obra de alucinada ficção e qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência. Ou não.

A primeira publicação no Facebook foi no dia 10 de dezembro de 2012 e o livro foi publicado pela Objectiva em junho de 2013.


 

Com entrada livre, BD Facebook – a culpa é do like pode ser visitada de segunda a sábado nos seguintes horários: segunda, das 10h às 18h e das 20h à meia-noite, de terça a sexta, das 10h às 19h e das 20h à meia-noite e sábado, das 10h às 18h e das 20h à meia-noite.

 

Bedeteca da Amadora – Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos

Av. Conde Castro Guimarães, 6 – Venteira, 2720-119 Amadora

Tel: 214369054

Written By
More from aCalopsia

Guerras Secretas – Parte 2 – Marvel / Salvat

A milhões de anos-luz da Terra, e forçados a combater pelo derradeiro...
Read More

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *